• Imagem cabeçalho site planterr

GRUPOS DE PESQUISA

O Programa de Pós-Graduação em Planejamento Territorial - Mestrado Profissional foi gestado e se organiza com base em grupos de pesquisa da UEFS, cadastrados no CNPq:

1. GEOMOV: Grupo de Pesquisa em Geografia e Movimentos Sociais
O Grupo de Pesquisa em Geografia e Movimentos Sociais (vinculado a Universidade Estadual de Feira de Santana através do Programa de Pós-Graduação em Planejamento Territorial) têm como objetivo principal investigar as repercussões que as atividades desenvolvidas pelos movimentos sociais têm no espaço geográfico. Além de aprofundar, no âmbito da Geografia, temáticas como a Economia Solidária, o Associativismo, o Cooperativismo, as Políticas Públicas e a relação destas temáticas com a análise do espaço geográfico e com o planejamento territorial. As pesquisas têm sido realizadas em três linhas básicas de investigação, a saber: Políticas Públicas, Ação do Estado e Territorialidade; Relações Iberolatinoamericanas e Ordenamento Territorial; e Território, Desenvolvimento e Movimentos Sociais.

Constituído em 2008, o GEOMOV já concluiu 4 pesquisas (intituladas Inclusão social e desenvolvimento no território do sisal: diagnóstico e construção de mecanismos de apoio ao fortalecimento da ação das associações e cooperativas – financiada pela FAPESB; Territórios de Identidade: desvelando os desafios para o planejamento territorial no estado da Bahia; Caracterização geográfica dos territórios de identidade do estado da Bahia; e A dinâmica urbano-rural e a reorganização do espaço nas pequenas cidades do Território do Sisal no Estado da Bahia-Brasil: da reestruturação da cadeia produtiva do sisal à consolidação do tecido associativo (1990-2014) – financiada pelo CNPq. Atualmente desenvolve a pesquisa intitulada Política territorial e desenvolvimento rural: a ação do estado e dos movimentos sociais.

Também destacamos a realização de três seminários do GEOMOV (em 2010, 2012 e 2014), com a respectiva publicação dos Anais com resumos e trabalhos completos, que contou com a participação de pesquisadores de diversas universidades brasileiras (UFRB, UESB, UFF, UFBA, UNESP, UNIOESTE, UNEB, UEFS); estrangerias (USC - Espanha, Universidade Católica de Braga – Portugal, Universidade Nacional de Rio Cuarto - Argentina) e representantes de movimentos sociais (MAB, MST, MPA, MSTB). Já publicou os seguintes livros: Identidade, Território e Resistência – pela Editora Consequência; Gente ajudando gente: o tecido associativista no Território do Sisal e (GEO) grafias dos movimentos sociais - ambos pela UEFS Editora. Três professores permanentes e um visitante fazem parte do Programa:
PROF. Dr. AGRIPINO SOUZA COELHO NETO
PROFª. DRª. EDINUSIA MOREIRA CARNEIRO SANTOS
PROF. DR. ONILDO ARAUJO DA SILVA
PROF. DR. RUBÉN CAMILO LÓIS GONZALEZ

2. GEONAT: Grupo de Pesquisa em Natureza, Sociedade e Ordenamento Territorial
O Geonat foi criado face à cooperação de um grupo de professores do curso de Geografia da UEFS, que, inicialmente, realizavam trabalhos vinculados ao Laboratório de Geoprocessamento. Entretanto, o marco inicial foram os estudos sobre desertificação, que já possuem quatro projetos voltados à temática, e que fomentaram trabalhos de conclusão de curso de graduação, especialização, mestrado e doutorado, além de planos de trabalho de Iniciação científica. Independente desses citados, estudos paralelos sobre o Oeste da Bahia, Cartografia Histórica e social, além de estudos urbanos, potencializaram outras pesquisas e também se desdobraram em Projetos, Trabalhos de Conclusão de Curso e de Iniciações científicas e publicações.
O Grupo integra pesquisadores de diferentes áreas de atuação, tais como Geografia, História, Sociologia e Biologia e objetiva realizar estudos de ordenamento territorial tendo por base as interfaces entre a sociedade e a natureza, e o uso das geotecnologias. Agrega estudantes e bolsistas em nível de graduação e pós-graduação, cujas pesquisas versam pela análise integrada do Território. Para execução das atividades relativas às linhas de pesquisa busca-se firmar parcerias institucionais que garantam apoio orçamentário aos projetos, dos quais espera-se resultados que consolidem sua spertise e subsidiem a construção de políticas públicas. Atualmente, quatro professores permanentes do Programa fazem parte:
PROFª. DRª ELANE FIÚZA BORGES
PROFª. DRª JOCIMARA SOUZA BRITTO LOBÃO
PROFª. DRª NACELICE BARBOSA FREITAS
PROFª. DRª SANDRA MEDEIROS SANTO

3. GPTIS: Grupo de Pesquisa Tecnologia, Inovação e Sociedade
O GPTIS é um grupo composto por pesquisadores de diferentes áreas, a saber, Sociologia, Economia, Administração, Engenharia, Direito, Geografia, entre outros. Seus integrantes têm atuado especialmente nas áreas de Ciência, Tecnologia, Inovação e Informação através de projetos de pesquisas, atividades de ensino e extensão. A linha de pesquisa Sociedade, Tecnologia e Conhecimento objetiva pesquisar as relações entre a inovação-difusão tecnológica e de gestão do conhecimento, as tecnologias sociais e suas potencialidades para o desenvolvimento regional. Acompanhar as políticas públicas e seus rebatimentos nas áreas de ciência, tecnologia e sociedade. Os projetos vinculados ao GPTIS possuem financiamento externo de agências de fomento do país, a exemplo do projeto Indicação Geográfica do Sisal de Valente e Fibras do Sisal: produção e comercialização de capachos de sisal, ambos em parceria com a Associação de Desenvolvimento Sustentável e Solidário da Região Sisaleira (APAEB). Este grupo de pesquisa atua junto com o Núcleo de Inovação Tecnológica da UEFS (NIT). Atualmente, três professores permanentes e um colaborador do Programa fazem parte:
PROFª. DRª. ACÁCIA BATISTA DIAS
PROF. DR. ILDES FERREIRA DE OLIVEIRA
PROF. DR.ROSSINE CERQUEIRA CRUZ
PROF. DR. WASHINGTON DE JESUS SANT’ANNA DA FRANCA ROCHA

4. NUPAS: Núcleo de Pesquisa em Ambiente, Sociedade e Sustentabilidade
O Núcleo tem como objetivos: desenvolver estudos e pesquisas nas áreas de etnoecologia, patrimônio imaterial, gestão ambiental, cadeias produtivas da sociobiodiversidade, etnoconservação, inovação em tecnologias sociais e ambientais, políticas públicas e educação intercultural junto a povos indígenas, quilombolas, populações tradicionais e locais; produzir material de divulgação e didático (cartilhas, manuais) sobre aspectos teóricos e metodológicos da etnoecologia, patrimônio imaterial, gestão ambiental, cadeias produtivas da sociobiodiversidade, etnoconservação, inovação em tecnologias sociais e ambientais, políticas públicas junto a povos indígenas, quilombolas, populações tradicionais e locais; criar e manter um site sobre o NUPAS e disponibilizar os resultados de estudos e pesquisas on-line, quando pertinente; realizar seminários e cursos de formação nas áreas temáticas; promover debates entre os seus membros a partir de Grupos de Estudos; Assessorar associações e entidades civis de povos indígenas, quilombolas, populações tradicionais e locais, ou a elas ligadas, em projetos de competência do NUPAS; realizar intercâmbios com outros grupos e instituições afins. São alguns projetos de pesquisa finalizados e em andamento: Território, Redes de Cuidado, Direitos e Vulnerabilidade Ambiental entre Populações Tradicionais da Baía de Todos os Santos (BTS); Assessing the Effectiveness of Community-Based Management Strategies for Biocultural Conservation - Combioserve; Estudo Etnoecológico da Percepção das Populações Ribeirinhas dos Riscos e Impactos Ambientais na Baía de Todos os Santos (em andamento). Atualmente, um professor permanente do Programa faz parte:
PROF. DR FÁBIO PEDRO SOUZA DE FERREIRA BANDEIRA
PROFª. DRª JOCIMARA SOUZA BRITTO LOBÃO

5. NUPAT: Núcleo de Pesquisas e Análises sobre o Território
Experiência pioneira no âmbito da Área de Geografia, no Departamento de Filosofia e Ciências Humanas, os professores de Geografia, apresentado como mais um instrumento de investigação da sociedade, nesse caso através das suas manifestações espaciais, em especial dos territórios. Estabelece como objetivo central consolidar a produção do conhecimento, com base na criação de uma unidade de planejamento, pesquisa e extensão, que integra e dá suporte teórico e metodológico ao Grupo de Pesquisa Espaço, Turismo e Ambiente (GETAM), Grupo de Pesquisa: Urbanização e produção de cidades na Bahia e Grupo de Estudos Agrários (GEA). O Núcleo estrutura-se a partir de três eixos: 1. Turismo e produção do espaço; 2. Espaço urbano e urbanização; 3. Produção do espaço agrário. Como objetivos específicos, busca: a) Analisar o território enquanto o espaço de ação, domínio, construção e reprodução das sociedades; b)Estudar a contribuição das transformações ambientais na configuração natural do território; c)Analisar as estratégias do Estado e setor privado na construção do território; d)Assessorar prefeituras e instituições no planejamento territorial; e)Utilizar geotecnologias na análise e gestão territorial; e f) Construir uma base de dados georeferenciados sobre os territórios analisados. Atualmente, dois docentes do Programa fazem parte, um permanente e um colaborador:
PROF. DR. JANIO SANTOS
PROFA. DRA. TELMA MARIA SOUSA DOS SANTOS.
Recomendar esta página via e-mail: